Crítica inédita- Urgente!

Crítica20160624_193137

Qual a história da peça?

As vidas de quatro moradores de um prédio condenado; uma costureira, um administrador, um carnavalesco e um trapaceiro,  são acompanhadas de perto por um zelador que, hora participa das complicadas teias de relações, hora narra de forma solitária e distante o desenrolar do cotidiano monótono e quase monástico dos quatro condôminos.

Qual o tema da peça?

Urgente é uma belíssima peça de teatro que fala sobre separações. O roteiro, bem construído, conta de maneira não linear como quatro estranhos, sempre vigiados pelo zelador, tentam encontrar -desesperadamente- sentido para a vida, com o objetivo de criar ligações afetivas, uns com os outros.

Contudo, assim como as rachaduras do prédio aumentam (sem dúvida alguma, a grande metáfora presente), a distância entre estas quatro pessoas é irreversível.

O que é bom?

A direção de Miwa Yanagizawa e Maria Silvia Siqueira Campos e os atores que compõem a Cia Luna Luneira, criada em 2011.

O cenário é minimalista, contendo somente o necessário para identificar a personalidade de cada morador. Cada casa conta forçadamente, a história que os personagens tentam esconder; seja o desejo por um filho, a necessidade de contato humano retratada por uma janela,  a necessidade de ser visto e reconhecido que leva uma pessoa a ter diferentes espelhos e o vazio de quem não quer lembrar do passado e não espera nada de um futuro.

O que não é bom?

A opção da sirene para identificar o momento de cada personagem se apresentar é maçante e os demais efeitos sonoros são de certa maneira, desconectados com a peça.

E ai?

Urgente é uma peça que merece ser vista. Sensível sem ser brega, emocionante sem ser piegas, dura e irascível sem vulgaridade.

A forma como o cenário e as histórias são contadas, lembram basante as icônicas histórias, como vistas na magistral obra prima de Will Eisner: o Edifício

1535935

Filmose esta confiante que esta primeira crítica de teatro pode ajudar a quem procura uma boa mudança de cenário (sem trocadilhos). Recomendo a peça para quem busca algo para refletir. Com certeza dirigida ao publico com mais de 30.

Em cartaz no CCBB RJ

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s